Pages

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

StomachalCorrosion - La Teroro Estas Viva!


Em janeiro de 1991 surge a idéia de formar uma banda com os moldes violentos de compor que se iniciava na época, tendo influência de bandas como AGathocles, Gangrena Crucial, Carcass, Rapt, Ocult, Impetigo, Abominog, Napalm Death, Napalm e etc... Tendo provinda de uma banda HardCore/Punk, a Diarrhea,





e de outra Crossover, a Interitus, era natural a temática social, e devido às novas tendências do meio Underground na época, as nojeiras do Splatter também figuravam nas letras da banda.A primeira formação do StomachalCorrosion não chegou a executar nada, apenas a esboçar o que seria a música Holy Flesh. Esta formação era composta por : Alessandro Mofado- Gitaro; Charlie Basgitaro/Kanto; Jailton Satânico- Drumo. Mofado não ficou muitos dias no protótipo de banda e teve que sair pra ser internado em uma clínica devido a problemas psicológicos. Sofrendo o SC sua primeira mudança de formação, mesmo antes de existir direito. No lugar do ex-guitarrista foi chamado Richilieu. Assim ficando: Jailton no baixo, Charlie na guitarra/vocal e Chalieu (apelido do Richilieu) na bateria.

Mas Chalieu passou pouco tempo, sendo substituído por Pablo Bocão, ex-Diarrhea. Com isso nova mudança: Jailton passa pra guitarra e Pablo assume a batera, Charlie volta ao baixo/vocal.Antes mesmo de se iniciarem os primeiros ensaios os três membros do StomachalCorrosion são chamados pra completarem a formação de uma banda que voltara à vida, a Hóstia Podre, tendo: Satânico nos vocais, Aluízio Filho na guitarra, Charlie no baixo e Pablo na bateria. A Hóstia Podre existiu durante alguns meses, realizou dois shows na cidade de Campina Grande-PB, gravou dois ensaios em fitas Demo Ensaio, e encerrou definitivamente sua profana existência. Dentre as músicas tocadas estava Holy Flesh, que seria a primeira do StomachalCorrosion, se tornando a primeira da Hóstia Podre.




Com a morte da Hóstia Podre, o SC pôde voltar a ser trabalhado com mais dedicação, sendo ficado como um simples projeto na época em que a HP contava com seus membros de até então. Enquanto projeto o SC contou com algumas pessoas em sua formação, em ensaios esporádicos e sem maiores compromissos. Numa destas jams a formação foi: Satânico nos vocais, Adriano Caminha (Krueger) nos vocais, Charlie na guitarra, Pablo na bateria, Elisângela (ex-Mortífera, ex- Medicine Death e The Trees Mag.) baixo, e Emilia na segunda guitarra. Depois deste ensaio foi tida uma conversa na casa da Emilia para acerto de uma formação definitiva para a SC, uma vez que se sentia certo entrosamento na tarde passada, sendo combinada que a banda seria: Charlie- gitaro/kanto, Emilia- gitaro e Pablo- drumo. Foi nesta época que se iniciaram os primeiros ensaios realmente, uma vez que ninguém na banda tinha instrumento algum e contavam com os das outras bandas, assim como os locais de ensaios de outras bandas também. Mesmo com tantas dificuldades, os primeiros sons foram surgindo, já eram Breakdown, Human Degradation, Corruption Of Christs e um cover do AGathocles, Introtyl. A banda ensaiava com mais freqüência no local de ensaio da banda Mortífera, de Campina Grande. Mas aproveitavam as oportunidades no local do Krueger. O término das atividades da Mortífera coincidiu com uma viagem de Emilia a Recife, o que acarretou em uma parada momentânea e que muitas coisas foram acontecendo e moldando a banda para o que seria dali em diante... Pablo deixa a banda, surge um novo vocalista, Sérgio Mauro, Chalieu volta para a batera. Com este trio volta os ensaios, desta vez junto à banda Agression. Novos sons foram sendo incorporados, como Old Earth, Epidermic Dercorations, Kill Joes. Foi feito um convite para os integrantes do SC irem a Caruaru, passar um final de semana na casa de um velho amigo, o Kleber Gomes (ex- Extreme Death). Com esta visita surgiu a idéia de se fazer uma apresentação na casa de ensaios das bandas daquela cidade, uma vez que a banda aproveitou o local e equipamento para dar umas passadas nos sons. E foi realizada a primeira gig do StomachalCorrosion, contando com o Kleber Gomes (ex-Extreme Death) no baixo. Esta apresentação não foi gravada, mas um dos ensaios foi registrado em K7. Voltando à Campina Grande e aos ensaios com a Agression, surge a idéia de chamar o irmão mais novo de Afrânio, guitarrista da Agression, o Armênio. Ele tocaria baixo, assim fechando a formação. Como Armênio sempre ia assistir aos ensaios tanto da Agression, quanto da StomachalCorrosion, então ele era a pessoa ideal para a função. Desde sua entrada já continuaram os ensaios, mesmo sem a volta da guitarrista Emilia. O que só ocorreu dois meses após a inclusão do novo baixista. Com o retorno de Emilia, a banda ganhou mais peso tendo duas guitarras. Só que nova parada nos ensaio foi obrigatória devido ao término das atividades da Agression, ficando as passadas de som resumidas a violões e esporádicos ensaios junto a alguma das bandas da cidade. Nestes dias rolou uma proposta da Rotthenness Rec. Para o lançamento de um EP7". Conseguiu-se um bom lugar e equipamento para a gravação de um ensaio com a melhor qualidade possível. Mesmo assim não ficou tão bom e o compacto não saiu, sendo aproveitada a gravação para uma DT Ensaio, que se chamaria One And Corrosive, lançada em 1993, contendo 12 músicas, incuindo um cover de Introtyl, do AGathocles. A formação era: Sergio- kanto; Emilia- gitaro; Charlie- gitaro; Armênio- basgitaro e Chalieu- drumo.




Com o lançamento desta fita rolou novamente um convite de tocar em Caruaru. E em 15/05/1993 a banda se apresenta pela segunda vez naquela cidade. Tocando por último, e gravando em K7, mas com muitos cortes nos inícios dos sons por parte de quem comandava o gravador, sendo uma gravação não aproveitável. Pelo fato de Armênio não ter podido ir, Kleber Gomes o substituiu novamente. Mais uma vez em sua terra natal, retoma-se os ensaios em conjunto com uma nova banda a Mind Grind, e em um galpão onde aconteceria sua terceira apresentação e a primeira na cidade de Campina Grande. Alguns dias depois Chalieu sai em definitivo e em seu lugar assume as baquetas Charlie, até então guitarrista. Continuaram ensaiando naquele local por mais algum tempo, tendo ainda a nova Mind Grind como companheira de ensaios e compartilhadora de equipamentos, até que o ponto foi entregue e a banda passando a ensaiar em um quartinho nos fundos da casa da Emilia. Desta vez só com a Mind Grind, como banda irmã, Na realidade foi feito um acordo: a StomachalCorrosion tinha o local e a Mind Grind o equipamento. A SC tocou em um festival que seria anual, mas que só se realizou por dois anos, o CG Corpse Grinder Festival, tocando por último, e às 3:30 da madrugada de 02/04/1994. Sergio também foi vocalista da Mind Grind por um tempo, sendo depois substituído por Marlon (ex- Behavior). Quem também chegou a se juntar para os ensaios no quartinho foi a C.U.S.P.E.. Porém, pouco tempo após a Mind Grind acabou, ficando apenas a C.U.S.P.E. e a SC. Destes ensaios saiu uma nova demo ensaio, a Sremichin Cettesael , gravada em março de 1994, contendo 10 sons da banda somados a um cover de Deceiverdo Napalm Death e Why Work For Death do Dissenssion.

Após esta gravação foi chamado para a segunda guitarra o irmão do Armênio, Afrânio (ex- Agression). Em agosto de 1994 Charlie e Sergio fizeram uma viagem à São Paulo para assistirem ao Philips Monsters Of Rock, e neste meio tempo a banda foi convidada a tocar no Parque do Povo, em Campina Grande, em um Campeonato de Skate, e mesmo sem os dois membros, os restantes decidiram tocar, contando com Patrício (ex- Agression) na batera e um amigo, Hugo, nos vocais divididos com o baixista Armênio. Com o retorno dos dois volta-se aos ensaios normalmente. Uma certa noite, Charlie e Emilia foram assistir a uma gig em um bairro da cidade e os presentes pediram para que o StomachalCorrosion tocasse também, o que não foi atendido de imediato por não estar todos os membros no local. O organizador, Chico (ex- Morbdus e futuro Krueger) se disponibilizou a ir pegar os demais. Mesmo com todo apoio e correria Sergio não foi encontrado e o pai do Armênio não permitiu sua ida ao show devido à hora e por ele ainda, até então, ser de menor idade. Voltando ao local, com a insistência dos amigos e amigas, sobe ao palco Emilia na guitarra e Charlie na bateria e vocais. Devido à lastimável apresentação tocaram alguns poucos sons, tendo mais uma vez Hugo como vocal de apoio. Com o passar dos dias foi se cogitando a realização de mais uma gravação, desta vez com recursos melhores e juntando todas as composições até o momento. Mas já se sofria com problemas quanto ao Sergio. E poucos dias antes desta gravação o vocalista deixa de uma vez a banda, sendo substituído pelo amigo que sempre estava nos ensaios e nas apresentações da banda, o Hugo (atual Night Candelabrum). Teve-se poucos ensaios até a gravação, e em outubro de 1994 trancam-se para registrarem World Of My god, contendo 24 sons, mais uma intro gravada na noite de sábado com Armênio e Afrânio nos violões e Charlie na percussão. As musicas da demo em si foram gravadas no dia posterior, um domingo, tendo o sábado apenas para o aperfeiçoamento do equipamento e testes de gravações. Na realidade World Of My god nada mais é do que a junção das musicas das duas outras demos ensaios, menos os covers. Nesta fita a banda era: Hugo- kanto; Emilia- gitaro; Afrânio- gitaro; Armênio- basgitaro e Charlie- drumo.


Na semana posterior à gravação da nova fita Afrânio deixa a banda. Ficando a formação: Hugo- Kanto; Emilia- gitaro; Armênio- basgitaro e Charlie- drumo/kanto. Realizaram um show em Campina Grande para o lançamento da nova demo, junto à banda campinense Hedra, na noite de 11/03/95,

a gravação deste show saiu em uma K7 com a AGathocles, sendo a primeira participação de uma banda brasileira junto à banda belga.

E ainda em João Pessoa no Eternal Torment, em 18/03/95.

Pouco depois tocam no 1º Contra-Cultura , Não Anti-Cultura, no dia 19/05/95. Nesta apresentação houveram alguns probleminhas, o que gerou uma conversa no dia seguinte. E neste mesmo dia a banda respondeu a uma entrevista para uma revista da cidade, a Osmose . Como o Armênio chegou tarde e bêbado, por isso que a banda aparece apenas com três membros.

A banda seguia em frente, mas perderam o local de ensaios nos fundos da casa da Emilia, os forçando a dividirem local com a C.U.S.P.E., desta vez na casa do Maurício e tocam pela primeira vez na cidade de Natal junto à Discarga Violenta em 23/07/95. Foi nesta época que Emilia resolve deixar a banda. Com sua saída uma reformulação foi feita com a entrada do Alessandro (ex-Krueger, ex-Interitus e ex-Storms) na bateria e Charlie voltando para a guitarra. Assim tocaram junto ao Iron Maiden Cover de Campina Grande, no Bar-Bárie, em 03/11/95.



Esta gig foi filmada em VHS, e parte dela aparece na Grinded Brain Vídeo Comp., lançada pela Grinded Brain, de Sumaré-SP

e na fita SC/Tapasya, lançada pela Barulheira Rec., do Rio Grande do Sul.

Com esta formação ainda chegaram a tocar com a banda de João Pessoa Trinca Cunhão, em 24/11/95. Foi feito um convite para tocar em João Pessoa no dia 17/02/96, no II Eternal Torment Fest., mas como já se notava certa apatia por parte do baterista Alessandro, a banda decidiu não tocar e por conseqüência deste cancelamento e perda de uma oportunidade houve uma nova mudança. Desta vez Alessandro foi convidado a deixar a banda, o que forçava Charlie a voltar pra bateria, e para a função de guitarrista foi feita uma tentativa com Estrela na guitarra, o que deixou Hugo insatisfeito e ele também deixou o grupo para tocar em alguma banda de Death/Black Metal. Mas como Estrela não passou nem um mês na banda, nova mudança, um velho amigo foi chamado pra tocar guitarra, o Yuri Villar (ex- Behavior). Com esta formação a banda tomou uma força muito grande, tocando ao vivo no 1º Embarcanção Promove, em 18/08/1996 e em Areia-PB, na noite de 07/12/96. Da gravação em K7 do show do dia 18/08/1996 sairam as fitas SC/Rot,

Download

SC/Nuclear Defecation,

além das quatro musicas ao vivo que aparecem no CD GrindAttack, lançado pela Mutilation Rec., de São Paulo. Gravaram no dia 03/01/1997 quatro sons no estúdio que seria para um Ep7, proposto pela Sem Nome Rec., de São Paulo, mas como esta foi apenas mais uma proposta furada, as músicas acabaram saindo mesmo no CD GrindAttack.




E pela primeira vez a banda tinha sua música registrada em um vinil, era o LP Compilação "Beneficente à Mumia Abul Jamal".


Como a estadia do Yuri na banda tinha data pra se encerrar foi feita uma grande correria pra se ensaiar muito e gravar o que pudesse para ter material pros lançamentos, e com sua saída foi chamado Eduardo Jarry (ex-Behavior, ex-Carcinoma). Foram realizados vários ensaios, mas o curioso foi a não presença do baixista Armênio em nenhum dia. Mesmo assim foram tiradas algumas fotos com esta formação: Armênio- basgitaro/kanto; Charlie- drumo/kanto e Eduardo- gitaro.

O pior ocorreu com a saída repentina de Eduardo, o que levou à decisão de encerramento da banda, depois de algumas tentativas inúteis de recrutar pessoas da cidade. Então Charlie muda-se para Minas Gerais no final de 1997 e leva consigo a proposta da banda, uma vez que nenhum dos ex-membros se prontificou a continua-la em Campina Grande. A banda ficou sem uma formação mas aparecendo em vários lançamentos como: CD compilação O Progresso Da Regressão ( No Fashion HC Rec.),

CD Comp. Solidariedade ( Favela Rec.),

além de algumas em K7, CD e CDr e da Fita VHS Grinded Brain Vídeo.





















Em 1998 Charlie é convidado a tocar na banda Disarm, de Santa Bárbara D'Oeste- SP. Em um ano exato chegaram a gravar os sons que estão no LP SC/Disarm, lançado pela No Fashion HC Rec.,

no CD comp. Noise For Deaf II- Rotthenness Rec., o EP 7 Disarm/Sub Cut No Fashion HC Rec., a K7 Disarm Promo Tape e o CD Comp. Crust X Grind. Além de tocarem em dois shows junto a bandas como Rot, Woyczech, Cut Your Hair, Intestinal Disease, etc.




Em um dos ensaios da Disarm, Charlie aproveita pra gravar dois sons do SC para o CD Compilação "Esperanto Subgrunde, com a formação: Sérgio (Scum Noise) - Kanto, Charlie - Basgitaro/Kanto, Juliano (Disarm) - Gitaro e Ricardo (Disarm) - Drumo.

Mas no final de 1999 Charlie sai da Disarm pra se dedicar à StomachalCorrosion, e no começo de 2000 uma nova formação se inicia com: Cleyrison (ex Morra Nazi)- Kanto; Charlie-Gitaro e Julio (ex- More Noise)- Drumo. Cleyrison passa pouco tempo na banda, para seu lugar é chamado Alex, e poucos dias após entra para a guitarra o ex-Mahogany e ex-Manifest, Marcelo Pereira. Com esta formação chegam a gravar alguns ensaios que aparecem na fita SC/IMDL,

lançada pelos selos PQñ? Rec.e Detruo Distro em setembro de 2002, a K7 lançada na França SC/Los Suppositos/StormCore/Tekken.

Com a entrada do Marcelo Pereira,



Charlie passa pro baixo/vocal. Tudo ia bem, até que Marcelo sai, sabe-se lá porque, voltando a banda a ser um trio, com Alex nos vocais, Charlie na guitarra e vocais e Julio na bateria.



Nesta época um baixista havia sido recrutado mas por motivos particulares não pode continuar, era o Eduardo. Ficando a banda como um trio e com esta formação gravam sons que estão tanto na K7 SC/IMDL quanto no CD SC/Jan AGx, lançado pela Nosferatu Rec., de Bragança Paulista. Aproveitando o convite, entram na Compilação em CD "Não Nasci pra ser Herói, por isso Não Mereço Méritos", da Agah Rec., de Piracicaba.

Logo após a gravação deste material a banda faz dois ensaios e se dissolve por dificuldades diversas para continuar ensaiando. E no final de 2002 Cleyrison volta pra banda, desta vez na bateria, tendo ainda Charlie na guitarra e vocal. Logo no inicio de 2003 entram dois novos membros, Eder para a guitarra e Eduardo que volta pro baixo da banda, fazendo com que a formação seja: Cleyrison-Kanto; Eder- Gitaro; Eduardo- Basgitaro e Charlie- Drumo.



Algumas gravações de ensaios têm sido feitas. Na noite de 29/03/2003 tocam ao vivo em Carapicuíba-SP.

E em 22/06/2003 gravam sons pro CD SC/AGathocles a ser lançado pela No Fashion HC Rec.





No mesmo mês novas mudanças na formação da banda: Eduardo e Eder saem, ficando Charlie de volta à guitarra/vocal e o Cleyrison para a bateria, com esta formação resumida tocam em Carapicuíba em 18/04/2004.

Essa foi uma pequena e horrorosa fase de instabilidade na formação e baixa produtividade. Em 06 de dezembro de 2003 tocam na cidade de Varginha, junto a outras bandas, entre elas o Securitäte, de Machado-MG. Repetindo a dose no dia seguinte. Com uma formação provisória.Finalmente em 30 de dezembro de 2003 é lançado o CD SC/Jan Agx.

Na noite de 23 de janeiro de 2004 a banda finalmente toca na cidade de Cambuí, e em 25 do mesmo mês em Pouso Alegre. Ainda sem uma definição quanto à formação. Houve uma rápida presença do baixista Daniel no mês de março, mas este não ficou na banda devido a problemas pessoais, como trabalho e faculdade. Em meados de abril finalmente uma definição quanto à formação da banda.
(Cambuí/MG)
                                                            
Pouso Alegre/MG)
Desta vez Cleyrison volta pro vocal, Charlie continua na guitarra/vocal, e entram Felipe na guitarra solo e Manoel na bateria. Felipe não se adequa ao som e permanece na banda por pouco tempo.


A banda passou alguns dias apenas com Cleyrison, Charlie e Manoel, uma vez que o baixistas Silas já estava em vistas de entrar definitivamente na formação. Algumas datas já estavam previstas e foram cumpridas sem baixista mesmo.


Com esta formação conseguem melhor resultado, fazendo uma série de shows, como em São Paulo (27/08/2004),

Machado (11/09/2004),

Desde setembro de 2004 a formação da banda é: Cleyrison - Vocal, Charlie - Guitarra, Silas - Baixo e Manoel - Bateria.



Muzambinho (23/10/2004),

Pouso Alegre(12/12/2004,

Bom Repouso (14/05/2005), esse show não consta nenhum resgistro nem visual nem de audio. Mas foi o show em que quebraram a guitarra do Felipe. Por sinal o primeiro e único show com o Felipe na banda.

16/07/2005),


Bragança Paulista (22/01/2006),





11/12/2006






Cambuí (02/10/2005)


15/01/2006),



Extrema/MG (21/10/2006)

Bragança Paulista/SP (16/12/2006)




Extrema/MG (25/12/2006).


Janeiro de 2005 entram em estúdio para a gravação do que seria o debut CD da banda, depois de 15 anos, "Transtorno Obsceno Repulsivo". Enquanto isso outros itens são lançados, como os splits CD-rs SC/Violenta Dizimação,




SC/Genital Tumor,

SC/Pé na Cova,

SC/Biological Terror,

o 3 Way CDr/K7 SC/Cicatriz/Monstromorgue,



Download
Corpse Rotten CD-r Comp.,

Atrito CD-r Comp.,


Compilação Ruido és Vida:


Download
Saem na coletânea em CD da Revista "Lucifer Rising" nos números 3 e 8.


Fecham com a "Dark Stamp", de Governador Valadares, para uma distribuição de um CD-r Promocional no catálogo da distrubuidora de camisetas.


Em janeiro de 2006 saem em um CD Compilação de uma revista do Chile, "Extreme Noise Mag. Chile", número 3.

Enquanto o lançamento do CD "Transtorno Obsceno Repulsivo se arrastava, a banda lança um CDr Promo, como maneira de manter a banda com cerca visibilidade no cenário. Incluindo cinco faixas do CD que viria e mais cinco de cada um de seus principais lançamentos.
Uma participação no Festival "Roça’n’Roll, no dia 27 de maio de 2006, na cidade de Varginha eleva bastante o nome da banda na região. Desta participação é tirado um clipe que entra no DVD do evento, lançado pela Cangaço Produções.
Outro grande evento que a banda participa é a eliminatória para o festival Wacken Open Air, também em Varginha.


O CD "Transtorno Obsceno Repulsivo" finalmente é lançado pelo selo Nosferatu Rec., e viu a luz do dia em 20 de junho.
















Download

Show em Cambuí/MG (28/01/2007)


Bom Repouso/MG (28/04/2007)


Em agosto de 2007 Silas resolve sair da banda. Mesmo assim toca nos shows em Cambuí, dia 27 de julho, 28 de julho em Pouso Alegre


e em Bragança Paulista no dia 02 de setembro, no lançamento oficial do CD "Transtorno Obsceno Repulsivo".




Danilo Samaroni foi chamado para o posto de baixista, mas fez apenas um ensaio e uns testes de fotos.

O novo baixista é Thiago di Lorenzo, ex-vocal da banda Revolt, de Pouso Alegre.


O primeiro show com a nova formação é em Poços de Caldas no dia 12 de Outubro.




São Paulo, Splash Rock Bar:

Mais uma data ao vivo foi em Pouso Alegre, na noite de 20 de outubro de 2007.

Várzea Paulista/SP


Uma entrevista com a StomachalCorrosion sai no número 53 da revista Rock Hard-Valhalla.


Novos shows são marcados: 24 de novembro em Pouso Alegre,


19 de janeiro de 2008 em Varginha, no "Desce a Laje Festival"


e em Poços de Caldas, no "Alterna Rock", onde a banda entrou no lugar da banda de Machado Secüritate.


E ainda pela terceira vez em Poços de Caldas, no Kebra Ossos, em 15 de novembro de 2008.


Silas chegou a formar a banda Horror Show, que dividiu palco com a StomachalCorrosion em algumas datas.



Um comentário do CD Transtorno Obsceno Repulsivo na revista Cover Guitarra. Coisa rara uma banda nacional de Grind Core aparecer nessa revista.


Charlie Curcio sai na seção Roadie Profile da revista Roadie Crew:


Entrevista de duas páginas na revista Comando Rock:


Compilação Visão Underground, com entrevista no fanzine:




Indaiatuba/SP



Dia 06 de junho do 2009, é realizado o último show da banda, em Varginha, no Roça in Roll. Essa apresentação fora gravada por uma equipe profissional, com a inteção de ser lançado um DVD.







Capa e entrevista no jornal paulista NFL, nº22, abril de 2009

Em 14 de setembro de 2009, a banda finalmente encerra suas atividades.


Março de 2010 é lançado um DVD, intitulado "Malobei", com a gravação do último show da banda, realizado no Roça In Roll, no dia 06 de junho de 2009. Completando o DVD uma apresentação em Bragança Paulista na noite de 17 de dezembro de 2008 e um slide de fotos.



Em fevereiro de 2011 a StomachalCorrosion está de volta, depois quase um ano e meio parada. Logo após a apresentação no festival Roça in Roll, na cidade de Varginha, em 2009, a banda encerrou as atividades, por motivos até hoje não revelados. Mas agora em fevereiro de 2011, a banda que é uma das mais antigas do Brasil no estilo Grind Core, volta aos trabalhos tendo tambem de volta o baixista que gravou o clássico Split CD com a banda belga Agathocles, Eduardo. Completando a nova formação, Lucas, um novato nos vocais, Guilherme 'Coruja' na bateria e seu fundador Charlie Curcio na guitarra.
O primeiro show da volta da banda já está previsto para a cidade de Paraisópolis, sul de Minas Gerais, em abril. Depois as datas seguem para Pouso Alegre, São José dos Campos, Pouso Alegre, Varginha (Roça in Roll 2011), São Paulo, etc.
A banda fechou endorse para camisetas oficiais com a Fenix Metal T-shirts, de Paraisópolis-MG.


Fora fechado um acordo de distribuição das camisetas com a Sujo Rec., de São Paulo.

Em 03 de abril de 2011 é fechada a nova formação. Após a saída do baixista Eduardo, em seu lugar entra Cauê, ex-Toxoplasmose (banda de Bragança Paulista, que contou também com Guilherme na bateria e fez uma apresentação junto ao próprio SC, na mesma cidade).

Em 2014 a StomachalCorrosion volta à tiva na cidade de Itajubá, mas não passou muito tempo, pois Charlie teve que mudar para Belo Horizonte, e mais uma mudança geral ocorreu. Em Itajubá, a banda contou na formação com Neto Almeida nos vocais, Charlie Curcio e Paulo Vieira nas guitarras, Thomas Alves no baixo e Márcio Barboza na bateria. Não chegaram a gravar nenhum material. Mas, com a saída de Charlie da cidade e a leva do nome StomachalCorrosion para BH, os demais membros resolveram, justamente com a iniciativa e ideia de Charlie, montar uma nova banda, chamada Herege. Ainda com o nome StomachalCorrosion rola uma apresentação no Rock Nas Alturas, em Maria da Fé, mas Charlie não consegue chegar à tempo para a aprensetação e a banda toca mesmo assim, sem ele. Este foi o único compromisso público da banda durante sua existência na cidade de Itajubá.


Já em Belo Horizonte, Charlie Curcio reformula a banda no ano de 2016, após se organizar na vida pessoal. A primeira tentativa foi com o baterista Hector Cruz (ex-Martyrizer, atual Aka Funeral), mas este não segue em frente. E logo o baterista Frederico Catarino (ex-Mata Borrão) entra e os ensaios tem início de maneira mais consistente, já procurando a inclusão de um baixista e um vocalista solo. Alguns pouco meses, entra David Oliveira (também Putrificação) para o baixo e algumas semanas de sua entrada, chamam Saulo Eustáquio para os vocais, que mesmo sem experiência (a SC é sua primeira banda), ele encara de forma profissional e séria os trabalhos na sua função na banda.

 
Os ensaios seguem e na tarde de 04 de setembro de 2016 gravam dois sons novos (Horror Show e Choice A Label) visando o lançamento de maneira totalmente independente e DIY de um EP 7" Lo-Fi Lathe-Cut, intitulado Choice A Label In A Horror Show. A gravação, mixagem e materização ocorreram no Studio Attack, em Belo Horizonte, com o Cristiano Fucker como mesário, no Studio Attack.

 
28 de setembro voltam ao Studio Attack para gravar alguns sons para um split cassete a ser lançada na Holanda com a banda portuguesa Disfigured Human Mind. 




Em janeiro 22 e 26 de janeiro de 2017 entram em estúdio, novamente o Studio Attack, em Belo Horizonte, para a gravação de dezoito sons contando com a participação de Rodrigo F. (Holocausto, Certo Porcos!, Bode Preto, PexbaA) no baixo.


Para acertar a formação é convocado Xande (ex-Impurity) para o baixo, já que Rodrigo fez apenas uma participação para as gravações de janeiro.

Xande rapidamente se adapta e absorve dezoito faixas previstas para um primeiro repertório para apresentações ao vivo.
E na noite de 26 de abril de 2017 acontece o primeiro show da StomachalCorrosion em Belo Horizonte, e ocorre na lendária casa belorizontina A Obra, na primeira etapa de eventos de comemoração dos 40 anos do Punk no Brasil:





 Em 27 de maio, mais uma apresentação ao vivo, desta vez na praça da Estação Central, em BH. A banda tocou como de abertura doevento devido a compromissos familiares do baterista Fred, mas serviu para mais uma fase neste início de nova formação em busca de entrosamento.




11 de junho, 2017, a SC toca em Betim pela primeira vez.




09 de julho, 2017, mais uma apresentação em BH, desta vez no bairro Tirol:

16 de setembro, 2017, entram em um dos maiores festivais de música extrema em Belo Horizonte, Virada do Metal:







SC Contacts: